Nas últimas semanas, os torcedores do Flamengo ficaram animados com uma possível parceria internacional do clube. Deste modo, visando tornar ainda mais conhecida a marca do Fla no mundo, a diretoria apresentou o projeto ao Conselho de Administração nesta quinta-feira (2). A exposição agradou até os opositores e mesmo com alguns times em pauta, o mais encaminhado é o Tondela, de Portugal. O plano conta com uma das expectativas conseguir uma vaga na Champions League em sete ou oito anos.

O Vice-presidente de Finanças, Rodrigo Tostes, está a frente desse projeto e revelou conversas com cinco clubes de Portugal. O Flamengo tem algumas metas como tornar o time europeu uma vitrine para atletas da base rubro-negra sem espaço no profissional. Além disso, até os direitos televisivos da Liga Portuguesa estão em pauta, há uma expectativa de acrescentar na receita do Mengo.

Com a aprovação do projeto, a estimativa é um crescimento de patrimônio em R$ 150 milhões. No plano, o Fla entra com a marca e o dinheiro vem de investidores. O clube tem conversas avançadas com o banco BTG Pactual, que será importante na organização e na captação de investidores para o projeto. Rodrigo Tostes ficou animado com a boa recepção do plano e apontou os próximos passos.

– Ficamos muito satisfeitos com a receptividade do Conselho de Administração sobre o conceito do projeto. Foi unânime que é um caminho ótimo para o Flamengo. Agora nosso foco é contratar um banco e captar investidores. Sem os investidores, não podemos dar o próximo passo – disse Tostes ao ge.