Em meio a novos questionamentos sobre o trabalho do técnico Rogério Ceni, o Flamengo tem uma solução caseira para um futuro próximo.

Prestes a completar 36 anos, o lateral-esquerdo Filipe Luis sonha em comandar o clube após renovar seu contrato, que vence em dezembro.

O atleta tem um dispositivo que o libera para aceitar propostas de fora do Brasil, e já pode assinar desde quinta-feira um pré-contrato. Mas aguarda a diretoria cumprir o combinado.

Nas conversas que já ocorreram, ficou entendido que o clube vê com bons olhos que Filipe atue por pelo menos mais um ano e depois migre para a comissão técnica.

Apesar das sondagens e ofertas que já tem recebido, o desejo do veterano é ser treinador do Flamengo ou ao menos auxiliar, para que adquira experiência.

Atualmente, Filipe já atua como uma espécie de técnico em campo e é peça importante para o trabalho de Rogério Ceni. Como foi para os antecessores.

Feliz no Rio, o jogador não quer sair do Flamengo e aguarda que os contatos se intensifiquem para que o novo vínculo seja assinado.

A diretoria já sinalizou o interesse pela permanência, mas só deve sacramentar o acordo no fim do ano.

Nos últimos dias, Filipe elogiou o Boca Junior em entrevista para um jornal espanhol, mas dará prioridade ao Flamengo na renovação e não pensar em deixar o Brasil agora.