O Olympique de Marselha entrou em contato com o Flamengo e com o estafe de Gerson. O clube francês pressionou e deu um ultimato: quer que a negociação seja logo finalizada.

Mas tanto o clube carioca como jogador adotam paciência para exigir as melhores condições. O famoso “gelo no sangue” para as contratações também entra em cena na iminente saída do jogador.

O técnico Jorge Sampaoli cobra uma definição dos representantes do clube francês enviados ao Brasil. Do outro lado, a diretoria rubro-negra apresenta as últimas condições para fechar.

A avaliação é que a negociação caminha bem na direção de um acordo, com pontos sendo acertados dia após dia. Além da oferta de 25 milhões de euros (R$ 160 milhões) mais bonificações, o Flamengo manterá 20% para uma venda futura. Boa parte à vista.

Assim que os clubes se acetarem, Gerson, que discute também as suas condições, dará uma resposta final ao Olympique, único clube que fez proposta oficial.

Até lá, o jogador treinou normalmente e está à disposição para enfrentar o Vélez nesta quinta-feira, pela Libertadores.