Um exemplo da turbulência dos bastidores do Flamengo nos últimos dias vazou nas redes sociais. Em um áudio ao qual o porta ge da Globo teve acesso, Roberto Drummond, analista de mercado do Centro de Inteligência e Mercado (CIM) do clube, faz duras críticas ao técnico Rogério Ceni.

O portal ge confirmou com pessoas ligadas ao clube a veracidade do áudio e a identidade do funcionário. Drummond foi demitido na tarde desta sexta-feira pelo Flamengo, após o vazamento do áudio – informação divulgada pelo jornal Extra e depois pelo ge.

No áudio, de cerca de três minutos, Drummond critica Ceni pela postura no dia a dia, pelas indicações de jogadores (o técnico teria pedido cinco atletas do Fortaleza) e afirma não entender por que o treinador não foi demitido ainda.

– Ele é uma pessoa ruim. Não tem outra definição.

Confira a transcrição do áudio:

“Não consigo entender. Estou sendo bem sincero. Achei que ele ia cair ontem (após a derrota para o Atlético-MG), achei que ia cair contra o Fluminense. O cara não cai. Não sei por quê.

(…) A gente vai sangrar em uma competição, tomara que não seja a Libertadores, para tirar ele. Ou perder para a Chapecoense no fim de semana, o que é improvável, mas poderia ser.

Cara, ele é uma pessoa ruim. Não tem outra definição. É uma pessoa ruim. O cara é perdido, faz merda, critica departamentos. Ele não tem respaldo do pessoal de cima, deixa ele meio perdido aqui. Mas ele está lá há quase um ano já, ele nunca se interessou em sentar com o pessoal da análise de desempenho, que são os caras de tática e tal, para ver quais são os processos, o que que faz.

Ele nunca se interessou em sentar no nosso departamento, virar e falar: “gente, estou precisando de pessoas, de jogadores, de um cara assim, o que vocês tem? Me ajudem”.

Ele só chega para a gente e fala assim: “Eu quero um jogador do Fortaleza”. A gente vira e fala que tem um melhor. Ele já pediu cinco, se não me engano. Até hoje um ele força a barra. Vem toda hora puxar assunto dessa merda de jogador dele. “Ah, vocês viram?”

Um que ele pediu já está no Ceará, outro no Cuiabá. Porra, cara, não tem como trabalhar com o cara. Ele é muito ruim.

Aí a gente chega para ele com três, quatro nomes bons, europeus, os caras vindo de graça, por empréstimo, aí ele fala: “Não conheço”. Nem procura entender, saber quem é. Sinceramente.

Eu falo mau-caráter pelas coisas que já aconteceram aqui dentro, de ele foder pessoas. Ele está falando com uma pessoa, a pessoa sai da sala, e ele começa a xingar a pessoa para a outra pessoa. E a outra pessoa, que era amiga da que saiu, fala para ela.

Já aconteceu várias vezes. Ele trouxe um cara do Fortaleza, um analista de desempenho, o cara falou: “Não sei por que ele me trouxe. Não entendi. Só me xinga, só falava mal de mim no Fortaleza”.

Ele é muito mau-caráter. Tudo aquilo que aconteceu no Cruzeiro deve ter sido o contrário. Os caras devem ter fodido com ele porque ele fodia com os caras. Totalmente arrogante, totalmente babaca. Você vê pelas entrevistas dele. Tudo ele está certo e está todo mundo errado. Ele acha todos os erros na partida e não dá uma solução. Cara, é decepcionante. Quanto mais tempo ficar, mais tempo a gente vai sangrar. Porque é ruim.

Ele é tão ruim que ele trouxe dois auxiliares. Um auxiliar, quando ele teve Covid, ele não quis deixar ir para campo, porque o cara é ruim, só sabe montar campo. Ele teve que chamar o cara do sub-20 para ser auxiliar dele, de tão ruim que os caras que ele pegou trouxe. Esse francês é nojento de ruim. Gente boa para caralho esse é gente boa, mas é muito ruim. Está perdido. Enquanto ele continuar lá a gente está perdido.”

OUÇA O ÁUDIO: